Laboratório Toledo

Acesse e confira o resultado do seu exame online de maneira prática e rápida de onde estiver.

14 de Novembro – Dia Mundial do Diabetes

14 de Novembro – Dia Mundial do Diabetes


O diabetes não tem cura, mas é possível conviver bem com a doença

O diabete mellitus é uma síndrome caracterizada pelo excesso de açúcar no sangue, seja pela baixa produção de insulina no organismo ou pela incapacidade de a insulina exercer sua função nas células, causando uma elevação anormal da glicemia.

Existem diferentes tipos de diabetes, entenda cada um deles:

Diabetes tipo 1: esse tipo de diabete ocorre por uma predisposição genética, onde o organismo passa a produzir anticorpos contra as células do pâncreas que produzem insulina, com isso, há um grande desequilíbrio no controle da glicose, já que ocorre perda na capacidade de produzir o hormônio. 

Pré-diabetes: é um termo utilizado para definir as pessoas que ainda não foram diagnosticadas, mas apresentam alterações nos níveis de glicemia e podem se tornar diabéticas. Esse estágio pode ser revertido com o controle de peso, a prática de exercícios e alimentação equilibrada, com redução no consumo de carboidratos refinados.

Diabetes tipo 2: é mais comum em indivíduos acima de 50 anos, com sobrepeso ou obesos, alterações no colesterol ou na pressão arterial e pode ocorrer tanto pela produção insuficiente de insulina pelo pâncreas, como pela baixa efetividade da insulina nas células, processo denominado de resistência à insulina.

É o tipo mais prevalente, representando cerca de 90% de todos os casos de diabetes e, embora seja mais comum em adultos, também pode acometer crianças. É tratada normalmente com medicamentos, mas pode ser necessário o uso de insulina, além de alimentação equilibrada e exercícios físicos.

Diabetes gestacional: ocorre durante o período da gravidez, principalmente após o 6º mês, devido às alterações hormonais comuns dessa fase e dificilmente apresenta sintomas, sendo diagnosticado através de exames de rotina. 

Existem outros tipos de diabetes menos comum, causados por alterações genéticas na produção ou ação da insulina, câncer no pâncreas, pancreatite, uso de alguns tipos de medicamentos, como os corticoides.

Os sintomas da diabetes podem variar de acordo com o tipo, mas os mais comuns são:

Rápida perda de peso

Vontade de urinar diversas vezes

Fadiga

Visão turva

Formigamento nas pernas e nos pés

Sede constante

Fome excessiva

O diagnóstico de diabetes pode ser feito através de exames de sangue que avaliam a glicemia em jejum e 2 horas após sobrecarga de uma solução de glicose. Os exames podem ser repetidos em outros dias para realização do correto diagnóstico.

O diabetes não tem cura, mas é possível conviver bem com a doença, mantendo os níveis de glicose dentro dos padrões normais.

Fonte: Portal NatueLife


Deixe um comentário