Laboratório Toledo

Acesse e confira o resultado do seu exame online de maneira prática e rápida de onde estiver.

Mers assusta o mundo

Mers assusta o mundo


Mortes pelo coronavírus Mers na Coreia do Sul coloca Organização Mundial da Saúde em alerta. A doença é como uma gripe forte, mas 32% dos casos levam a morte.

A Coreia do Sul vive surto do Mers, um vírus que já infectou mais de 1.200 pessoas no mundo e matou ao menos 450. Na Coreia do Sul o grande número de casos é preocupante. De maio pra cá cerca de 20 pessoas morreram e foram registrados 162 casos da doença.
O Mers é uma síndrome respiratória provocada por uma variante do coronavírus. A doença foi identificada pela primeira vez na Arábia Saudita, em 2012. Segundo a Organização Mundial da Saúde, 32% dos casos de Mers evoluem a óbito.
Os sintomas da doença são os mesmo de uma forte gripe: febre, tosse, dificuldade para respirar, diarreia e náusea. Em casos mais graves, a doença evolui para pneumonia, insuficiência respiratória, lesão pulmonar aguda, infecção generalizada, insuficiência renal e pericardite (inflamação no pericárdio, membrana que envolve o coração).
De acordo com a OMS, a transmissão de pessoa para pessoa ocorre com o contato próximo com um paciente. O vírus, presente nas secreções respiratórias, pode ser transmitido por meio da tosse e espirro do paciente infectado.
Apesar dos casos registrados este ano na Coreia do Sul, a OMS descarta declarar emergência sanitária global por coronavírus Mers. Os especialistas acreditam que pode ser controlado porque por enquanto todos os casos na Coreia do Sul estão ligados a uma única cadeia de transmissão derivada do paciente que importou a doença do Oriente Médio. Mas as autoridades estão em alerta.

A Coreia do Sul é o segundo país onde foram registrados mais contágios depois da Arábia Saudita.

Deixe um comentário