Laboratório Toledo

Acesse e confira o resultado do seu exame online de maneira prática e rápida de onde estiver.

Saúde em alerta por causa de mortes por febre amarela

Saúde em alerta por causa de mortes por febre amarela


O Ministério da Saúde está investigando os casos registrados em Minas Gerais e vários tiveram resposta positiva para febre amarela.

Um surto de febre amarela em Minas Gerais está preocupando as autoridades de saúde e deixaram o estado mineiro em alerta.  Nos primeiros nove dias de janeiro foram registrados 23 casos de febre hemorrágica, sendo que 16 tiveram resposta positiva para febre amarela. Até agora foram confirmadas 8 mortes pela doença.

Todos os casos ocorreram em área rural em pessoas do sexo masculino, com idades entre 7 e 53 anos. Os sintomas começaram a aparecer em dezembro de 2016. 

O Ministério da Saúde enviou 150 mil doses da vacina que previne contra a febre amarela para reforçar o estoque de 300 mil doses que o estado já tinha.  O Ministério da Saúde também está enviando equipes para investigar os prováveis casos de febre amarela em municípios do interior de Minas Gerais.

A preocupação do Governo Federal é com um possível aumento de casos suspeitos de febre amarela na região Sudeste. Uma morte foi confirmada para febre amarela no interior de São Paulo no final de dezembro.

Por enquanto os casos tem em comum a zona rural. No Brasil, a febre amarela urbana, que é transmitida por meio do mosquito Aedes Aegypti não é registrada desde 1942. Mas há registros de casos de febre amarela silvestre, que ocorrem na área rural, por meio de um ciclo que envolve macacos e mosquitos como o Haemagogus, que podem transmitir o vírus ao homem.


Deixe um comentário